terça-feira, 8 de junho de 2010

Padre Victor, "Lírio do Campo"


“Olhai os lírios do campo, não fiam, nem tecem. Contudo nem Salomão, com todo o seu esplendor, se vestiu como um deles.” (Lc 12, 27)
Essa proposta de Jesus é sem dúvida uma proposta de total entrega à vontade do Pai.
Entregar a vida em suas mãos e não mais almejar outra coisa exige renúncia e dedicação, viver como os lírios do campo!
É por isso que Jesus nos empolga e faz arder os corações com suas palavras, pois elas vêm de encontro com os muitos desejos que o homem tem dentro de si: viver de amor.
Viver como os lírios dos campos, é viver de amor. É respirar suavemente a brisa da manha e dizer como é bom ser filho de Deus.
Quem nunca sonhou em ser totalmente desapegado dos bens dessa vida, viver tranqüilo diante das dificuldades desse mundo?
O olhar que Jesus nos pede para ter nos remete também para a ação. Olhar é contemplar e quem contempla ergue as mãos para promover. Por isso, Jesus nos pede para contemplar os lírios do campo, para que contemplando sua beleza e serenidade sejamos capazes de promover a partilha e assim todos viveriam na providencia de nossa fraternidade.
Muitos sonham e conseguem viver esse ideal. Como seria bom se as pessoas vivessem assim, tranqüilas. Andando pelas ruas e campos sem se preocupar com o que comer, beber ou vestir.
Nosso Servo de Deus Pe. Victor foi um homem que conseguiu viver assim. Viveu na mais profunda entrega a vontade de Deus, deixando Deus conduzir sua vida. Viveu na mais profunda experiência com a providencia divina. Tantas vezes fez acontecer a partilha em sua comunidade que se unia para ajudá-lo nas dificuldades. Esse é o primeiro sinal de quem vive como lírio do campo: ser instrumento de partilha, pois quem vive na contemplação é capaz de gerar mudança e vida plena para todos. Tantas vezes Pe. Victor doava o que tinha aos pobres, que para ele era como irmão e amigos. Quem vive como os lírios, vivem de amor e vivendo de amor experimenta a providencia de Deus.
Pe. Victor foi lírio sereno nascido em tempos marcados pela dor e sofrimento. A simplicidade, ternura e a humildade foram sua beleza; beleza que encantou nosso povo.
Tantas vezes ia ele pelas estradas ao encontro dos doentes, dos pobres. Somente quem sabe olhar para os lírios tornar-se capaz de viver assim, pois olhar é também promover a vida com o esforço das mãos. Com o tempo olhando para os lírios o coração vai se tornando como eles.
Pe. Victor atento aos lírios do campo, foi vestindo como eles, com a veste da santidade e do amor, com certeza vestes mais bela do que as de Salomão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário